TripAdvisor: dicas – parte 1

Você conhece o site TripAdvisor? Pois veja algumas dicas
para torná-lo ainda mais útil quando for pesquisar sua viagem

 

Um dia desses, estava conversando com uma amiga sobre o site TripAdvisor. Na minha opinião, é uma das coisas mais geniais que já inventaram no mundo do turismo. E também deram sorte: desde que a internet se popularizou, no final dos anos 1990, vi diversos sites de avaliação púbica de produtos surgirem e acabarem por falta de uso.

Com o TripAdvisor, é diferente. De uma pousadinha em Mongaguá (SP) a um resort nas Bahamas, tudo você encontra ali, avaliado por quem de direito: o usuário.

Mas existem algumas dicas para quem quer usar o TripAdvisor. Pois nem sempr dá pra confiar no que algumas pessoas escrevem. Vamos a elas:


 

IDENTIFIQUE OS FAKES – O TripAdvisor até que faz um bom trabalho para evitar avaliações falsas, mas infelizmente elas ainda existem. Na maioria das vezes, é gente do próprio estabelecimento avaliado, tentando se passar por consumidores. O primeiro indício de um fake é o número de avaliações que ele já realizou: quase sempre apenas uma – aquela mesma. Mas tem espertinhos um pouco mais engenhosos. Algum tempo atrás, achei suspeito o texto superelogioso de um cara sobre um hotel. Vi que, pelo perfil, ele já tinha realizado umas 7 ou 8 avaliações no TripAdvisor. Portanto, não deveria ser um fake. Mas quando fui olhar as críticas dos outros estabelecimentos, era um texto padrão, que ele usou só para encher linguiça e aumentar seu “currículo” no TripAdvisor.

Sem título


 

CUIDADO COM OS EXTREMOS – Quando você olha a avaliação de um hotel, restaurante ou atração turística, dá de cara com uma pequena tabela que mostra quantas pessoas acharam aquele lugar “Excelente”, “Muito bom”, “Razoável”, “Ruim” e “Horrível”. Eu aconselho você a ter cautela com os comentários da primeira e da última categoria. Por quê? Quem viaja sabe que você vai encontrar gente incrivelmente exigente, para quem nada nunca está bom, assim como aqueles que não têm experiência ou padrão de comparação e acabam se deslumbrando com as coisas mais simples. Então, não aceite opiniões extremas automaticamente. Leia e julgue se o avaliador é um “chato”, um “deslumbrado” ou um viajante sensato.

sdfsdf


 

VÁ DIRETO AO ASSUNTO –  Esta é, na verdade, uma dica de navegação básica – mas que muitos desconhecem. Cada pessoa tem suas preferências e exigências. Por exemplo, eu, Mancha, odeio lugares onde há insetos. Barata? Passo longe. Então o que eu faço? Clico na barra da tabela onde estão as avaliações “Ruim” e, em seguida, clico no “Mais” da primeira avaliação. Desta forma, todos os textos se abrem. Aí é só dar um CTRL+F (find) e escrever “inseto” ou “barata”. Rapidamente eu descubro qualquer menção às coisas que me desagradam. E você pode usar isso para tudo. Por exemplo, suponha que você quer saber como é a sauna do lugar; É só ir às avaliações, clicar em “Mais” em uma delas para abrir todos os textos e dar o bendito CTRL + F com o a palavra-chave “Sauna”….

sadasdsadsadsadsadadsa


 

NÃO ESTOU ENTENDENDO NADA! – O TripAdvisor tem algumas falhas, na minha opinião. A mais chata delas são as traduções automáticas de outras línguas para o português. Você clica e se depara com um texto em português absolutamente ininteligível. Bom aí, a dica é desabilitar a tradução automática caso você saiba um pouquinho da outra língua. E, se não souber, então tome muito cuidado com as avaliações traduzidas, pois às vezes elas dão margem a grandes mal entendidos. Só para exemplificar, uma vez vi uma crítica falando da “sala de diversões onde os homens se amam”. A tradução correta seria a “sala de diversões que os homens amam”…

rereregrererewwtrwetew


 

CLIQUE AQUI PARA VER A PARTE 2

.

.

6 opiniões sobre “TripAdvisor: dicas – parte 1”

  1. Excelente texto. Comecei a navegar pelo Trip semana passada.
    E me ajudou bastante a entender mais sobre a página.

  2. Muito bom o post!! Eu sempre consulto o tripadvisor e sou colaboradora há anos! Mas tb vejo uns exageros. Ano passado eu tinha visto um review de hotel em Munique, que dizia que o café da manhã era básico… Cheguei lá e me surpreendi, pois tinha até salmão defumado e ovas de peixe. Aí eu fiquei pensando: o que mais a pessoa esperava?

Faça seu comentário aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s