Arquivo da categoria: Especiais

Como ver um jogo da NFL nos EUA

Assistir a uma partida da NFL nos Estados Unidos parece mais difícil do que é. Veja como você pode realizar esse sonho

(Post atualizado em 25/7/2017)

Até alguns anos atrás, era quase impossível fazer uma viagem para ver uma partida da NFL. Isso porque os ingressos não eram vendidos para brasileiros pela internet – só quem tivesse endereço fixo nos Estados Unidos podia comprar. E deixar para comprar na hora do jogo é bem arriscado: você pode não achar ingressos e, se comprar de cambistas, na porta do estádio, vai pagar caro e corre o risco de gastar dinheiro num ingresso falso.

Mas isso mudou, felizmente!

Hoje em dia, dá para adquirir as entradas em vários sites, pagando com cartão de crédito. E pacotes de viagem são vendidos aqui no Brasil por agências especializadas.

Confira as dicas para ver um jogo da NFL!


O ingresso: como comprar?

  • Em teoria, é possível comprar no site da NFL (www.nfl.com). O problema é que, já há algum tempo, a revenda oficial, Ticketmaster, simplesmente bloqueou o acesso a partir de muitos IPs do Brasil, sabe-se lá por quê. Isso para qualquer tipo de ingresso: shows, teatro, esportes…
    .
    Então, tente pela página da NFL e, se não conseguir, use um dos sites abaixo:

  • Stub Hubwww.stubhub.com
  • Vivid Seats – http://www.vividseats.com
  • GoTicketswww.gotickets.com
  • TicketsNowwww.ticketsnow.com
  • Seat Geekhttps://seatgeek.com/

  • Os ingressos que você acha nesses sites são revendidos. Ou seja, eles vêm de particulares, geralmente o pessoal que compra o carnê da temporada inteira (season tickets holders) e decide passar para frente, em vez de ir ao jogo.

  • Inclusive, em muitos casos, o nome do proprietário vem no ingresso – não se assuste! Ninguém vai te pedir identidade no estádio…. rs!

Ingressos de revenda são mais caros?

  • Depende. Podem ser revendidos por valor maior ou menor que o oficial – varia conforme muitos fatores, principalmente o time em questão e a época do jogo. Patriots, no começo do campeonato, sai uma fortuna. Browns, na semana 17, sai quase de graça… rs!
  • Obs.: Fique de olho nas taxas dos sites, que nunca são agradáveis…

Os lugares são bons?

  • Sim e não! Antes de fechar a compra, consulte o site do estádio. Muitos deles têm um mecanismo gráfico que permite saber exatamente como é a visão do campo a partir da cadeira escolhida.
    .
  • Aliás, o site Seat Geek é excelente nesse sentido, vale a pena consultar, mesmo que você compre o ingresso em outro site.

É fácil realizar a comprar? 

  • Uma vez decidido o ingresso que você quer, é só seguir os procedimentos indicados, pagando com cartão de crédito. Como você faz em qualquer compra na rede!
    .
  • Na maior parte dos casos, você tem a opção de imprimir o ingresso em casa. Um e-mail será enviado, contendo o arquivo PDF para imprimir.
    .
  • Em outros casos, você será instruído a retirar o ingresso na bilheteria do estádio, procedimento que os americanos chamam de “will call”. Basta levar seu passaporte e o cartão de crédito que usou na compra.
    .
    É TUDO MUITO SIMPLES! Eu já comprei várias vezes e nunca tive problema.


Passagens e hospedagem

  • A parte mais cara de uma viagem para ver a NFL in loco é sempre a passagem aérea. Muitas vezes, compensa comprar um pacote turístico convencional e dar uma “escapada” do roteiro para ver o jogo. Isso porque as operadoras de turismo (CVC, Decolar, Submarino Viagens etc.) conseguem preços de voos e hotéis mais baixos do que se você reservar por conta própria.
    .
  • Dica: programe-se para chegar à cidade onde será realizado o jogo com pelo menos um dia de antecedência, sobretudo se a jornada incluir voos de conexão nos Estados Unidos. Porque chegar no dia do jogo é muito arriscado. Lembre-se que a temporada acontece nos meses de outono e inverno. Se algum voo atrasar por mau tempo, você pode perder a partida.
    .
  • Se for reservar hotel por conta própria, escolha um próximo ao estádio, mesmo que seja mais caro. Você vai economizar em táxi, uber ou aluguel de carro. Uma dica é usar o site TripAdvisor, que possibilita saber quais hotéis ficam perto dos estádios. Veja na imagem:

raymond

(clique para aumentar)


Quem leva

Se você não quiser se preocupar com nada, saiba que há agências de turismo que, além dos ingressos, ainda providenciam passagens, hospedagens, transporte para o estádio e até mesmo outros programas turísticos relacionados ou não com futebol americano. Algumas delas:


No dia do jogo

  • IMPORTANTE: Os estádios dos EUA têm políticas muito rígidas sobre o que pode ou não ser levado para dentro. Por exemplo, mochilas são proibidas! Exceto pelas transparentes, feitas especialmente para estádios (só existe isso nos EUA…). Câmeras Go-Pro também são banidas em muitos estádios!
    CONSULTE o site do estádio antes de sair do hotel!
    .
  • Vá cedo para a partida. Nos jogos da NFL costuma haver diversas opções de lazer antes do jogo, fora e dentro do estádio – desde barraquinhas que vendem suvenires até concursos e shows musicais. É uma tremenda curtição!!!

Tem briga de torcida?

  • Não do jeito que estamos acostumados no Brasil. É bem raro. Aliás, não existe divisão de torcidas e você pode usar a camisa do seu time numa boa. Também não há “torcida organizada” nos EUA.
  • No entanto, pode haver, de vez em quando, aquele bobão que bebeu demais e decide encher o saco dos adversários. Assim, não ligue para provocações e leve tudo na brincadeira. Nos EUA, vale a regra: “Quando um não quer, dois não brigam”.
    Recomendo ler este artigo que eu escrevi para o site General Managers.

No resto do tempo…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Um tour esportivo na Irlanda

Uma viagem pela Irlanda, um país que tem esportes originais como base de sua identidade nacional

Este slideshow necessita de JavaScript.

PARTE 1   –  A tradição dos esportes gaélicos e a cultura irlandesa

PARTE 2   –  O icônico estádio Croke Park e a bela capital Dublin

PARTE 3   –  Malahide, Laytown e as corridas de cavalos na praia

PARTE 4 – A bela herança cultural e esportiva de Ennis e Carron

.

.