É hora de esquiar na terra do Tio Sam!

Duas das mais bacanas estações de esqui da América do Norte estão prestes a inaugurar a temporada de neve 2017/18. Confira!

A cada ano que passa, mais brasileiros viajam para Chile e Argentina, no meio do ano, ou Estados Unidos e Europa, no fim do ano, em busca de atividades de neve. Algo que constatei aqui no blog, quando fiz uma pesquisa em junho passado sobre quais esportes os leitores gostariam de ver aqui. Nada menos que 693 pessoas votaram e o esqui e os esportes do frio ficaram em um excelente 8º lugar, a frente de modalidades como tênis, maratonas, vôlei, MMA, surfe…

Pois bem, nas últimas duas semanas, conversei com representantes de duas das mais badaladas estações de esqui dos Estados Unidos: Jackson Hole (Wyoming) e Park City (Utah). Confira a seguir um pouco sobre elas.


Jackson Hole (Wyoming – EUA)

Vizinha dos parques nacionais Yellowstone e Grand Teton, no estado americano de Wyoming, essa estação de esqui ocupa um cenário espetacular. Tem uma atmosfera de “Velho Oeste”, sem deixar de incorporar um monte de novidades e tecnologias para esquiadores e snowboarders.

Um exemplo disso é a gôndola Sweetwater, inaugurada em dezembro de 2016. Ela permite agora que iniciantes tenham acesso ao novo lift carpet, equipamento de elevação localizado logo abaixo da estação intermediária de Solitude. Ou seja, o que não falta por ali é facilidade para o esquiador (ou o mero fotógrafo, como eu) chegar ao topo da montanha.

A temporada 2017/18 está programada para o período de 25 de novembro de 2017 a 8 de abril de 2018. Os presságios são bons, a julgar pelo que ocorreu recentemente. A estação deu uma sorte danadano final de 2016: um inverno com níveis recorde de neve. Especificamente,  15 metros de neve acumulada – a maior quantidade na história de 51 anos.

Jackson Hole, vale dizer, tem números impressionantes. São 133 pista (10% para iniciantes, 40% para intermediários e 50% para avançados), com 12 meios de elevação com capacidade para 16.733 pessoas por hora. A base da montanha está a 1.924 metros acima do nível do mar, enquanto o ápice das pistas alcança 3.185 metros. Tudo isso garantindo acesso a 10 km² de área esquiável.

Tem também a cidade de Jackson em si, muito agradável e com vários marcos históricos. Ah, e você lembra que falei de Yellowstone, aí em cima? Vale muito a pena alugar um carro e ir até lá, ver os gêiseres, os ursos, os bisões e outras atrações muito bacanas do mais famoso parque nacional dos EUA.

Quanto a valores de uma viagem como essa, depende de vários fatores, sobretudo de onde você se hospedar, já que há desde Airbnb até hotéis seis estrelas… Mas no link oficial você acha boas informações para compor seu plano.

Como chegar lá – Há voos diretos diários partindo de 12 grandes cidades dos EUA até o Aeroporto de Jackson Hole. O Jackson Hole Mountain Resort fica a 30 minutos de carro do aeroporto.

Saiba mais: jacksonhole.com


Park City (Utah – EUA)

Quando você ouvir falar de “Park City”, saiba que, na verdade, estamos falando de duas estações de esqui em uma (quer coisa melhor do que isso?). Porque este recanto de inverno do estado americano de Utah compreende os ski resorts de Deer Valley e Park City Mountain.

Talvez você já tenha ouvido falar do Festival de Cinema Independente Sundance. Pois é, ele é realizado todos os anos aqui mesmo, em Park City. Celebridades do mundo todo lotam a charmosa Main Street, repleta de bares, restaurantes e lojas – sem falar nos museus, atrações históricas e outlets (os olhos dos brasileiros brilham quando surge esta palavra… rs!).

Ah, lá também tem uma famosa fábrica de whisky, a High West. Teve até degustação aqui em SP, semana passada, como minha foto abaixo comprova…

Mas e a neve? Bom, a temporada deste ano só abre oficialmente em 17 de novembro – mas já está nevando por lá! E dá pra esquiar até 8 de abril de 2018. O Park City Mountain Resort tem a maior área esquiável dos Estados Unidos, com 30 km² de terreno para esqui e snowboard de todos os níveis. Já Deer Valley Resort é exclusiva para esquiadores (sorry, snowboarders!) e reputada como uma das melhores estações do mundo.

Recentemente, foi inaugurada a Quicksilver, uma gôndola de alta velocidade que leva passageiros do meio de elevação Silverlode, em Park City, até o Flatiron, do Canyons Resort. E, ainda, ao restaurante MinersCamp, com capacidade para 500 pessoas.

Aliás, o complexo Park City Mountain reúne hoje em dia nove hotéis, escola de esqui e snowboard, mais de 20 restaurantes, 300 trilhas e 41 meios de elevação.

Já no Deer Valley Resort, são 101 pistas, 21 meios de elevação, 45 opções de hospedagem, uma porção de restaurantes de diferentes culinárias e lojas. Dali, também é possível partir em tours de snowmobile, entre outras atividades.

Quanto a valores, assim como em Jackson Hole, vai depender de onde você se hospedar, já que há desde Airbnb até hotéis seis estrelas. Os preços dos passes que dão direito a meios de elevação e uso das pistas, entre outras coisas, você acha aqui.

Como chegar lá – Park City está a 35 minutos de carro do aeroporto de Salt Lake City, para onde há voos diretos de praticamente todas as grandes cidades americanas.

Saiba mais: https://www.visitparkcity.com

Faça seu comentário aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s