Arquivo da categoria: Futebol Americano

Um jogo no MetLife Stadium

O advogado e fã de futebol americano Rodrigo Becker conta a experiência de ver uma partida da NFL no incrível estádio dos times de Nova York

Este slideshow necessita de JavaScript.

Texto e fotos: Rodrigo Becker

Assistir a um jogo no MetLife Stadium é sensacional.  O estádio, segundo mais moderno dos Estados Unidos, é a casa de dois times de futebol americano: New York Giants e New York Jets. Além disso, é palco constante de outros eventos esportivos (a seleção brasileira jogou recentemente lá) e de grandes shows musicais.

Mas uma partida da NFL é incomparável. Os americanos fazem de um jogo a diversão do final de semana.

Passei 10 dias em Nova York. Mas antes de pegar o avião, tomei o cuidado de conferir o calendário da liga em www.nfl.com. Nos dois finais de semana que estaria por lá haveria jogos da NFL. Jets no primeiro e Giants no segundo final de semana.

A escolha do jogo baseou-se no preço dos ingressos. Como os Giants eram os atuais campeões do Super Bowl (a final da NFL), os ingressos para os seus jogos eram mais caros. Então optei pelos Jets.

E aqui vai uma dica: compre ingressos para qualquer evento esportivo nos Estados Unidos no site www.stubhub.com. Funciona como uma revenda: pessoas que já tinham o ticket repassam a você, seja porque desistiram de ir, seja porque adquiriram o carnê para a temporada inteira e não podem ir a algum jogo específico.

É fácil, mais barato, e muito confiável. Você imprime em casa, e ainda escolhe a poltrona, analisando a vista que terá do campo conforme o lugar escolhido no estádio ou ginásio (conforme o Mancha mostrou neste post).

Comprei o ingresso por US$ 80 para um jogo entre New York Jets e San Diego Chargers (pelo site oficial da NFL, eu teria pagado 100). Para se ter uma ideia, no jogo dos Giants, um ingresso para o mesmo local custava US$ 200.

Chegar ao estádio parece ser complicado, mas não é. Além de ser divertido, não demora muito. O Metlife Stadium fica em New Jersey, numa região chamada Meadowlands, onde há várias outras estruturas esportivas, incluindo uma pista de corrida de cavalos.

O ponto de partida é a estação Penn Station, em Manhattan. Chegando lá, procure pelas placas “NJ Transit”, que te levarão até o local de onde saem os trens para New Jersey. Tem placa em todo lugar. Dirija-se a uma maquina automática ou a um guichê e compre o ticket para “Meadowlands Complex”. Fácil assim.

Para achar os portões de embarque, nem precisa procurar: basta seguir a multidão de torcedores uniformizados que estará se dirigindo para o mesmo lugar que você. O trem vai cheio e os torcedores fazendo festa e bebendo, mas tudo com tranqüilidade.

Depois de 20 minutos, o trem para em Secaucus, que é uma estação enorme em New Jersey, espécie de hub para a saída de trens para todo e qualquer lugar. De lá, você tem duas opções: segue a multidão ou as placas para “Meadowlands Complex“. Dá no mesmo. De Secaucus para Meadowlands partem trens a cada 10 minutos em dias de jogo. A viagem leva 15 minutos e te deixa absolutamente na porta do estádio.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Você desce do trem, anda alguns passos e já está nos portões de acesso, onde terá que apresentar o se ingresso e passar por uma revista. Aí é só procurar o lugar e sentar. Têm funcionários por todo o lado e achar o assento é muito fácil.

Lá dentro, o estádio é simplesmente fantástico. São 4 telões de última geração, sem contar o painel eletrônico que circunda o segundo anel com informações atualizadas sobre os jogos em andamento e sobre as estatísticas do jogo.

Havia várias lojas de produtos dos Jets. Comprei uma camisa e um imã por lá. No intervalo, fica inviável, pois lota. Mas no começo ou no fim, é tranquilo.

A variedade de estabelecimentos para comprar comida e bebida é surreal. Tem de tudo, desde o famoso hot dog americano até um sanduíche com carne moída (eu comi, mas não era grande coisa).

Cerveja tem de todo o tipo, e o preço nem é tão abusivo. Pra quem foi à Copa das Confederações no Brasil e bebeu Budweiser, é o mesmo preço.

Vale ressaltar que uma lei do estado de Nova Jersey proíbe que se venda cerveja depois de começar o segundo tempo da partida. Por essa razão, vocês verão vários torcedores com 5 ou 6 latas na mão para tomar no restante do jogo. Perguntei à atendente a razão da proibição, e ela disse que era pra evitar acidentes de carro.

A visão da arquibancada é excelente, mesmo que você fique no nível mais alto. Mas eu aconselho pagar um pouco mais e procurar um lugar mais para baixo. É mais emocionante.

Vi alguns poucos torcedores dos Chargers. Perto de mim tinha um casal, ela chargers, ele Jets. Tudo muito tranquilo.

Quanto ao jogo, um time comandado por Mark Sanchez não tem nada de mais a apresentar, e nesse jogo isso ficou evidente. Os Chargers viraram o jogo no segundo tempo e, no último quarto, depois de um erro de ataque, a torcida “encheu o saco” e foi embora.

Eu fiquei até o final e posso dizer que a volta foi muito tranqüila também. Muita gente, mas é só aguardar o próximo trem.

76364_530726703633948_1695600080_n

Rodrigo Becker, 35 anos,
é advogado, mora em Brasília
e torce para os Steelers.

Saiba mais: MetLife Stadium

Vai viajar? Faça seu checklist (parte 3)

A 3a e última parte das dicas traz o que você precisa saber se quiser ver uma competição, um museu de time ou um tour de estádio no exterior

estadio-ilustra

Este post está dividido em 3 partes:

1) Dicas para todo tipo de viagem

2) Dicas para quem vai praticar esportes 

3) Dicas para quem vai ver eventos esportivos 

 

 Parte 3: Dicas para quem vai ver eventos esportivos 

Jogos de futebol e outros esportes

Os ingressos

  • Não deixe para comprar na hora. A chance de os ingressos estarem esgotados é sempre grande.
  • Não compre de cambistas. Mesmo que o ingresso seja verdadeiro, ele pode ser recusado na catraca se houver queixa de perda ou roubo por parte do dono.
  • Adquira antes de sair do Brasil. Hoje em dia, há diversos sites que aceitam pagamento em cartão de crédito e permitem imprimir os ingressos em casa ou retirá-los na bilheteria do estádio. Confira alguns:
  • Escolha bem o lugar: cada vez mais os estádios disponibilizam em seus sites ferramentas que permitem saber exatamente como você verá o campo de um determinado lugar na arquibancada. Veja um exemplo:

CLIQUE NA IMAGEM
e depois no setor desejado

raymond_james1

Raymond James Stadium – Tampa, Flórida (EUA)

.

No dia do jogo, não esquecer:

  • Boné
  • Protetor solar
  • Tênis e roupas confortáveis
  • Câmera
  • Dinheiro para compras

Transporte

Na Europa, quase sempre dá para ir de metrô ou ônibus. Já nos EUA, de carro pode ser uma boa pedida. Em ambos os casos, porém, nada supera o táxi e o uber. Eles não se perdem, sabem onde ficam os eventuais bloqueios de trânsito e te deixam mais perto do portão de entrada do que se você for de transporte público ou automóvel alugado.

Quanto tempo antes chegar?

Depende. Nos Estados Unidos, é costume haver atrações fora do estádio desde a manhã, muitas horas antes da partida, seja ela de basquete, beisebol, hóquei ou futebol americano.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por sinal, na terra do Tio Sam é comum o tail gate, um churrasco feito pela torcida no estacionamento (veja o vídeo).

Vídeo: bastidores do estádio de futebol americano do Tampa Bay Buccaneers


Na Europa, nem sempre há alguma atração antes do jogo em si, mas você pode aproveitar o dia para visitar o museu e a loja do clube (veja mais adiante). Assim, vale a pena chegar duas ou três horas mais cedo.

Segurança

Violência de torcidas pode ocorrer em qualquer lugar. Mas em alguns países, isso é muito, muito raro.

Exemplos:

  • Os pacíficos: Estados Unidos, Canadá, Alemanha, França, países nórdicos, Japão. Nesses países você pode andar tranquilamente com a camisa do seu time que nada mais do que uma eventual gozação ocorrerá.
  • Onde é preciso algum cuidado: Inglaterra, Itália, Espanha, México. Nesses países, vale a pena ser cauteloso. Em geral, nada de mais acontece, mas rusgas do passado podem levar a situações tensas e brigas eventuais.
  • Violência presente: Argentina, Uruguai, Paraguai, Turquia, Grécia, Sérvia, Croácia, Rússia. Nesses lugares, deve-se evitar andar fora do estádio com camisa de um time, pois são comuns as brigas de torcidas rivais.
__________________________________________________________________________________

Museus e tours de estádio

Este slideshow necessita de JavaScript.

Antes de programar sua visita, confira se o lugar estará aberto no dia desejado – muitos museus e tours de estádio não funcionam em dias de competição

Não economize: muitos estádios têm programas variados, que incluem desde uma simples voltinha pela arquibancada até bate-papos com craques do passado, como a Ultimate Anfield Experience, do Liverpool. Escolher pelo preço é garantia de voltar para casa frustrado, pensando no que perdeu. Mate sua vontade e seja feliz!

O que levar

Além da câmera e de calçados confortáveis (os tours podem ser longos), não esqueça de levar dinheiro. Quase todos os clubes que têm museus e tours guiadas também oferecem lojas de suvenires gigantes, daquelas de dar água na boca.

Vídeo: bastidores do estádio de beisebol do Tampa Bay Rays


Confira alguns posts que já fiz sobre museus de times de futebol e outras atrações esportivas: 

Manchester

Liverpool

Indianapolis

Futebol americano na Disney

No final deste mês, um dos maiores jogadores da NFL estará na Disney, em Orlando (EUA), ensinando o esporte para crianças e jovens

Este slideshow necessita de JavaScript.

Essa é para os fãs de futebol americano (esporte que cresce a cada dia no Brasil – tanto em número de praticantes quanto de telespectadores). Quem for à Disney, em Orlando, entre 27 e 30 de junho, poderá ver o quarterback Drew Brees, do New Orleans Saints, ensinando a garotada a lançar a bola oval. E. de quebra, ainda vai dar pra ver um minicampeonato de futebol americano na versão 7 contra 7.

O evento se chama Drew Brees Passing Academy e será realizado nos campos 7 e 9 do ESPN Wide World of Sports – um megacomplexo esportivo pertencente à Disney e localizado ao lado do Magic Kingdom.

Vale a pena ir lá, não só por isso, mas para conhecer o próprio ESPN Wide World of Sports, comer um belo hot dog à moda americana e comprar artigos esportivos e lembranças na enorme loja de suvenires.

ESPN Wide World of Sports

Entrada: US$ 16 (10 anos ou mais) ou US$ 11 (de 3 a 9 anos)

Saiba mais sobre o evento: Drew Brees Passing Academy