Vila Inglesa – um ícone de Campos do Jordão

Ele é o hotel mais charmoso da cidade mais glamorosa do estado de São Paulo. E, depois de 40 anos, eu realizei o sonho de me hospedar ali

Fotos: Paulo Mancha e Vila Inglesa/divulgação

Na minha infância e adolescência, nos anos 70 e 80, nada fazia meus olhos brilharem mais do que ouvir a frase do meu pai: “Vamos para Campos do Jordão”.

Para entender isso, primeiro você, caro leitor do Viajando por Esporte, precisa ter em mente que ir à Disney ou à Europa naqueles tempos era coisa de gente rica. Rica mesmo, não classe média-alta.

A facilidade para viajar ao exterior só veio na década de 1990, com o Plano Real e uma grande evolução das operadoras de turismo.

Por isso, Campos do Jordão era a minha Disney. Um lugar bonito demais, seguro, imaculado, surpreendente, com friozinho gostoso e cenários que me faziam sentir em outra realidade.

piscina-hotel-vila-inglesa-1

Quarto_1

Não éramos ricos – nem da tal “classe média alta”. Portanto, nossa hospedagem era sempre numa modesta colônia de férias a que meu pai tinha direito. Um lugar simpático, mas espartano.

Isso me fazia ficar na janela do carro tentando imaginar como era o interior de cada um daqueles suntuosos hotéis que compunham a paisagem…

Um deles era especial. Chamava-se Vila Inglesa.

O Vila Inglesa era um ícone de Campos do Jordão, projetado pelo escritório de arquitetura Moya e Malfatti (do irmão da pintora Annita Malfatti) e inaugurado em 1947.

Tinha sido cenário de filmes e programas de televisão. Hospedou a seleção brasileira de Pelé e Garrincha, em 1962. Abrigou presidentes, artistas e muitas personalidades ao longo das décadas.

Bar-da-Torre_1

bar_2

Lembro que um de meus passeios favoritos era simplesmente dar uma entradinha no hotel. Ver os cavalos que trotavam pela propriedade, a construção que lembrava um castelo normando, senhoras e senhores elegantes tomando vinho no gramado.

Recordo que certa vez, mais ousados, paramos o carro e fomos ao lobby. Desvendamos o restaurante chiquérrimo, a sala de jogos onde homens fumavam cachimbos e se enfrentavam no gamão. E o salão onde senhoras e crianças brincavam perto da lareira.

Aquilo era para mim como estar dentro de um filme.

Bem, os anos passaram e, num plot twist dos mais surpreendentes, o Vila Inglesa entrou em rápida decadência. Muitos problemas na década de 1990, falência e abandono nos anos 2000. Lembro-me de ver, com o coração partido, a propriedade às moscas lá para 2004 ou 2005.

img-7751.JPG.1024x0

 

O final desse enredo é feliz, contudo. Em meados da década passada, o Grupo de Hotéis Mazzaropi comprou a propriedade e decidiu revivê-la.

Ela foi reinaugurada em 2009 e trouxe de volta para Campos do Jordão aquele glamour de 30, 40 ou 50 anos antes.

Tive a oportunidade de visitar o novo Vila Inglesa neste ano de 2016 e juro que tentei ao máximo refrear minha paixão de infância pelo lugar, em nome da objetividade jornalística.

Se consegui, não posso afirmar com certeza, mas o fato é que foi difícil achar algum defeito. Talvez a ausência de um serviço de bar mais frequente na piscina. Talvez o tamanho de um ou outro quarto – perfeito para os anos 50, mas um pouco apertado para os padrões de hoje.

Gastronomia_8

Haras

De resto, só há o que elogiar. Da decoração de bom gosto ao conforto geral dos quartos, onde há mimos como aquecedor de toalhas, DVD player e amenities L’Occitane.

Dos caprichadíssimos pratos do Restaurante Bistrô aos drinques intrincados servidos no Bar da Torre.

Da belíssima quadra de tênis ao gramadão impecavelmente conservado onde se espalham providenciais espreguiçadeiras.

Do spa relaxante, com vista do vale onde se debruça o hotel, ao amplo espaço de lazer infantil, com sua tirolesa e sua estrutura de arvorismo.

Dos torneios de saltos de cavalos no haras à piscina coberta e aquecida com vista panorâmica, que pode ser usada até nos dias mais frios do inverno.

Recomendo que você, leitor, abra cada foto deste post e comprove com seus olhos o que eu estou falando.

O Vila Inglesa, enfim, não é simplesmente um lugar para se hospedar em Campos do Jordão. É um destino em si só, agraciado por ter a cidade mais charmosa do estado de São Paulo aos seus pés.

Gastronomia_6


 

Hotel Vila Inglesa, Rua Marianne Baumgart, 3400, Campos do Jordão, São Paulo.
Visitado em fevereiro de 2016

  • Diárias: a partir de R$ 637 (casal)
  • Para crianças? Sim, tem muitas opções de lazer indoor e outdoor
  • Romântico? Sim.
  • Natureza? Sim, num vale da região da Serra da Mantiqueira.
  • Vistas panorâmicas? Sim.
  • Tem esporte? Tênis, hipismo, bikes, trekking
  • Conforto (de 1 a 10): 9
  • Gastronomia (de 1 a 10): 9
  • Spa (de 1 a 10): 7
  • Hospitalidade (de 1 a 10): 9
  • Passeios na região (de 1 a 10): 9

Saiba maishttp://www.hotelvilainglesa.com.br/

Hotel_Vila_Inglesa_4

Uma opinião sobre “Vila Inglesa – um ícone de Campos do Jordão”

Faça seu comentário aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s