Covid-19: viaje com menos riscos!

Mesmo com a pandemia crescente, muita gente está  planejando viajar. Se esse é o seu caso, veja como minimizar a sua exposição ao vírus

Outras dicas que não estão no vídeo:

1) Escolha um lugar e fique nele o tempo todo. Evite troca de cidades e hotéis ao programar a viagem. Quanto menos movimentação, menos risco de se contaminar.

2) Se pegar táxi ou carro de aplicativo para ir ou voltar do aeroporto, mantenha as janelas abertas o tempo todo. Lembre-se que esses percursos costumam ser longos e os motoristas estão expostos a dezenas de passageiros todos os dias. Eles podem estar infectados sem saber.

3) Evite ficar batendo-papo com o motorista e, na verdade, com qualquer desconhecido. Algumas pesquisas mostram que, durante o ato de falar, uma pessoa infectada exala mais do que o dobro de vírus do que quando está calada.

4) Pelos motivos acima, considere ir com seu próprio carro para o aeroporto. Hoje em dia, há estacionamentos de longa estadia cujo valor de uma semana é pouco maior que o do de ida e volta do taxi ou carro de aplicativo, sobretudo em aeroportos distantes como Guarulhos ou Confins.

5) Se estiver viajando em família, escolha os assentos no avião com antecedência, no site da empresa, mesmo que precise pagar um adicional para isso. E faça check in antecipado. Isso evita demora na hora do check in e também que você viaje separado de seus parentes. Deixar para escolher assentos quando já se está no aeroporto sempre dá problema para quem viaja em grupo. E quanto menos problemas na hora do check in, menos tempo exposto você fica a quem está ali na fila.

6) Se no destino escolhido houver grande incidência de Covid (qualquer lugar do Brasil, por exemplo), evite comidas de rua ou vendidas por ambulantes na praia. A contaminação pelos alimentos pode ser difícil de identificar, mas existe em teoria, sobretudo quando você não sabe como eles foram preparados e manipulados. Compre seus próprios petiscos e bebidas antes, higienize tudo e leve consigo.