Uma passadinha no Real Madrid

Vai fazer conexão no aeroporto de Madri? Saiba que é possível dar uma escapadinha e conhecer o estádio e o belo museu do Real Madrid!

Por Raiam Santos*

Este slideshow necessita de JavaScript.

Acordei em Madrid por acidente. Na noite anterior havia perdido meu voo direto para Barcelona por causa de um superengarrafamento na estrada que conecta Manhattan ao aeroporto JFK, no subúrbio de Nova York. O que geralmente leva 45 minutos desde o meu apartamento no bairro East Village demorou mais de 2 horas.

Depois de quase uma hora de negociações, o agente da companhia aérea foi bonzinho e me deixou embarcar para Madrid e pegar a ponte-aérea para Barcelona à tarde. Com uma espera de quase 5 horas prevista na capital espanhola e de saco cheio de esperar em aeroportos pelo mundo (sou filho de piloto, sempre voei em stand-by com passagem sujeita a espaço e já dormi no chão de aeroporto no mínimo umas 5 vezes), resolvi explorar a cidade.

Fucei o mapa por uns minutos e decidi pegar a linha 8 do metrô (no próprio aeroporto) até o bairro de Chamartin, para dar um rolé pelo estádio do Real Madrid, o Santiago Bernabéu.

Como em qualquer cidade grande europeia (se liga aí, Guarulhos), o transporte público é extremamente rápido e eficiente. Apenas 22 minutos depois de ter pisado fora do avião, já estava na porta do estádio comprando meu ingresso para o Museu do Real Madrid.

A entrada custa 19 euros e te dá acesso à sala de troféus (onde estão guardadas todas as 9 taças da UEFA Champions League conquistadas pelos merengues), à sala de imprensa (onde o Mourinho bota culpa nos árbitros depois das derrotas), ao vestiário (onde o Cristiano Ronaldo faz a maquiagem e ajeita o cabelo), ao túnel dos jogadores (onde o Pepe começa a catimbar o adversário), e ao banco de reservas (a segunda casa do nosso Kaká nos últimos 3 anos).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vá cedo! – O timing foi perfeito já que o museu abria às 10h e não havia muita gente. Vale lembrar que as baladas madrilenhas começam às 2h da manhã e terminam às 6h30. Então, naquela hora, a maioria dos turistas da minha idade estava no sétimo sono.

Tive o museu inteiro basicamente só para mim. O ponto negativo de ser o primeiro visitante do dia é que não tinha ninguém para tirar foto minha com os troféus, já que os seguranças do local não eram autorizados a fazê-lo. O negócio foi esticar o braço e tirar foto de mim mesmo, como aquelas adolescentes da época do Orkut.

Queria porque queria uma foto no banco do Real Madrid com cara de reserva-triste-mal-aproveitado. Fiquei uns bons 10 minutos na beira do campo esperando algum outro turista e, para a minha surpresa, apareceu a molecada do sub17 do Corinthians, que estava jogando o Mundial Juvenil de Clubes em Torreón, nos arredores da capital espanhola.

Terminei o tour em pouco mais de 1 hora, peguei o metrô na estação Nuevos Ministerios. Vinte minutos depois já estava prestes a embarcar na ponte-aérea Madrid- Barcelona.

Moral da história: Quando você tiver voos com conexão e espera no aeroporto na Europa, não hesite! Tem muita coisa legal e rápida para fazer em hubs como Madrid, Paris, Frankfurt, Lisboa, Amsterdam e Roma.

noticias_raiam_dos_santos1a

 

 

*Raiam Santos, 23 anos, é carioca, estudou Economia e Relações Internacionais da Wharton School of Business e jogou futebol americano do Pennsylvania Quakers.

Siga-o no Twitter , no Facebook e no Youtube.

 

—————————————————————————————————————————————————————————-

Estádio e Museu – Real Madrid

Horários: Segunda a sábado, das 10h às 19h; domingos e feriados, das 10h30 às 18h30; dias de jogos: Tours podem ser feitas até 5 horas antes do início. 
Entrada: 19 € 
Saiba mais: Real Madrid Tour 

 

Uma consideração sobre “Uma passadinha no Real Madrid”

Os comentários estão desativados.