Arquivo da categoria: Notícias

7 fotos em 7 dias: Borgonha

Nesta semana, a cada dia postarei 7 fotos que tirei em algum lugar do mundo. Imagens que achei bonitas ou incomuns. Hoje: Borgonha

Passe o mouse na foto para ver a legenda – ou clique nela para ampliar

7 fotos em 7 dias – hoje: San Martin de los Andes

Nesta semana, a cada dia postarei 7 fotos que tirei em algum lugar do mundo. Imagens que achei bonitas ou incomuns. Hoje: San Martin de Los Andes

Passe o mouse na foto para ver a legenda – ou clique nela para ampliar

7 fotos em 7 dias – Hoje: Tailândia

Nesta semana, a cada dia postarei 7 fotos que tirei em algum lugar do mundo. Imagens que achei bonitas ou incomuns. Hoje: Tailândia

Passe o mouse na foto para ver a legenda – ou clique nela para ampliar

7 fotos em 7 dias – Hoje: Aruba

Nesta semana, a cada dia postarei 7 fotos que tirei em algum lugar do mundo. Imagens que achei bacanas ou incomuns. Hoje: Aruba

Passe o mouse na foto para ver a legenda – ou clique nela para ampliar

 

7 fotos em 7 dias – Hoje: Austrália

Nesta semana, a cada dia postarei 7 fotos que tirei em algum lugar do mundo. Imagens que achei bonitas ou incomuns. Hoje: Austrália

Passe o mouse na foto para ver a legenda – ou clique nela para ampliar

Final da Liga dos Campeões em Lisboa

Ainda faltam seis meses, mas 3 operadoras já oferecem pacotes de viagem para a capital portuguesa, onde acontecerá a final da Champions League

Este slideshow necessita de JavaScript.

Marque na sua agenda: 24 de maio de 2014. Nesse dia, o Estádio da Luz, em Lisboa, receberá a nata do futebol europeu. É a grande final da Liga dos Campeões da UEFA.

Os finalistas serão definidos em abril de 2014, mas o fã de esporte e turismo já pode garantir lugar para a festa. A Fanato Viagens criou um pacote de 4 noites que inclui passagens aéreas, hospedagem, transfers, jantar de boas-vindas no restaurante Museu da Cerveja, city-tour e ingresso para o jogo.

Melhor ainda: o pacote prevê passeio pelas belas regiões costeiras de Sintra e Cascais, além de um tour no Estádio José Alvalade. Tudo com um guia acompanhando os viajantes.

A empresa só revela os valores do pacote mediante consulta, mas adianta que ele pode ser pago em até 8 vezes sem juros no cartão de crédito.

A Fanato, no entanto, não é a única que leva. Outras operadoras acabam de lançar seus pacotes. São elas a Pepper Turismo e a Vitrine Turismo. Vale a pena conferir!

 

 

Desafio da Semana

Responda o quiz baseado em fotos tiradas por mim mundo afora…
… e ganhe um brinde se for o primeiro a acertar!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Agora responda as perguntas abaixo na área de comentários!

  1. Que cidade é esta?
  2. De que time é o estádio?
  3. Como se chama o lugar onde está o “hot dog”?

O primeiro a acertar as respostas ganha um brinde!

livropaulo

cd4

Poderá escolher entre:

o CD da minha banda de rock, o Tubaína,

ou o meu livro A Evolução Humana!

Um jogo no SunLife Stadium de Miami

O advogado e fã de futebol americano Rodrigo Becker conta a experiência de ver uma partida da NFL no tradicional estádio do Miami Dolphins

Este slideshow necessita de JavaScript.

Texto e fotos por Rodrigo Becker*

No meio do ano, resolvi fazer uma viagem de 10 dias para os EUA, com o objetivo de assistir a jogos da NFL.Analisei o calendário e fechei um roteiro que começou por Miami, em razão da facilidade de chegar à cidade, vindo do Brasil. E pela tabela da NFL: o jogo que eu pegaria no Sun Life Stadium era Dolphins x Bengals, num Thursday Night Football.

Jogo escolhido, passagens compradas, comprei os ingressos pelo Stubhub (www.stubhub.com).

Pra mim, é sempre a melhor opção. Os ingressos são mais baratos, porque eles vêm, em regra, dos “carnezistas”, aqueles que compram o carnê pra temporada inteira e não podem ir a algum jogo. Tanto que o nome do “dono” do ingresso vem impresso no seu bilhete.

Escolhi um assento quase colado ao campo, na linha lateral, porque em Miami os ingressos são mais baratos que em outros estádios da Liga, como MetLife, Gilette, Candlestick Park, etc.. Para se ter uma ideia, paguei U$ 100 pelo ingresso, que em outros estádios poderia chegar até a U$ 500 pelo mesmo local.

O jogo estava marcado para as 20h25, horário local. Saí do meu hotel, em Miami Beach, às 18h30 e em 40 minutos de carro estava entrando no estacionamento do SunLife. Vale ressaltar que não há trens para o estádio. As linhas de ônibus são poucas, portanto, o carro é principal, senão única, opção.

Algumas observações importantes:

a) No final da tarde, em Miami, em dia de semana, tem muito trânsito saindo da cidade;

b) Chegando ao SunLife, pela autoestrada, você começará a vê-lo a sua esquerda e, se não prestar atenção, perderá a entrada para os estacionamentos, que fica à direita. Aconteceu comigo e o retorno é muito longe!

c) O “parking lot” é imenso e você compra o tíquete de entrada na hora. Eu comprei de um cambista (isso mesmo, eles ficam parados na rua)o acesso ao estacionamento dos “tailgates” – aquele churrasco que os americanos fazem antes do jogo. Paguei U$30 e parei a uma distância tranquila do estádio.

No caminho para o SunLife, tinha tailgate até dizer chega. Desde os simples, com churrasqueira e muita cerveja, até uns mais elaborados, com “mini campo” de futebol americano, karaokê, e música latina à vontade.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Antes da entrada, tinha um palco em frente à loja oficial dos Dolphins, em que tocava uma banda amadora de rock and roll.

A entrada no estádio é muito tranquila. Mas atenção à nova política da NFL: somente bolsas muito pequenas (carteiras) ou transparentes são permitidas. Tivemos que voltar ao carro para deixar uma das bolsas e a da minha máquina fotográfica quase não entrou. Acho até que passou na camaradagem dos seguranças.

Dentro do estádio, impera o padrão americano: muita comida, bebida, e quiosques de venda de produtos dos Dolphins por toda a parte. Um copão de 600 ml de cerveja sai a US$ 8, e um sanduíche (tem de todo tipo), em torno de U$ 10.

Na Flórida, os bares param de vender cerveja ao final do terceiro quarto (em NY é no intervalo), mas até lá já deu pra beber muitas Sam Adams (excelente cerveja americana).

Os lugares eram muito bons. Colados na sideline, apenas 8 poltronas atrás. A torcida é muito animada (a mais animada que vi até agora nos EUA), mas acho que muito por conta do clima (estava 25˚c naquela noite).

O estádio é grande, ainda que não esteja entre os maiores da NFL, mas as cadeiras seguem o padrão americano “estreitas e apertadas”.

Vários personagens passam pelo telão do estádio ou pelas cadeiras. Destaque para o torcedor dos Bengals de capacete, e para o highlander, de 200 anos, Hulk Hogan. Teve até pedido de casamento transmitido no telão durante o intervalo.

O jogo começou meio morno, com os Dolphins devagar, apanhando feio em todas as tentativas de descidas. Logo se animou e pareceu que daria um banho nos Bengals. Mas depois do intervalo, especialmente no terceiro quarto, os Bengals ligaram o motor e parecia que levariam.

Um fieldgoal no último segundo do jogo empatou tudo e levou pra prorrogação. A essa hora, a torcida estava delirando. Destaque para um casal mais velho, que sofria e berrava ao meu lado, como se aquela fosse uma final. Na prorrogação, a vitória veio com um “safety”, apenas o terceiro na história da NFL a servir de ponto final em uma prorrogação. Histórico.

A saída do estádio foi tranquila com um pequeno engarrafamento, mas que não demorou nada.

Valeu demais pelo jogo, pelo estádio, pela NFL, e pela facilidade de acesso.

76364_530726703633948_1695600080_nRodrigo Becker, 35 anos,
é advogado, mora em Brasília
e torce para os Steelers.

Saiba mais: http://www.sunlifestadium.com 

Que lugares você quer ver aqui?

Algum tempo atrás, fiz uma pesquisa sobre os esportes preferidos dos frequentadores do blog. Agora quero saber os destinos turísticos que mais interessam a todos. É só responder a enquete abaixo!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Paulo Mancha

É possível votar em até 4 alternativas. Na verdade, só aparecem na enquete os lugares que visitei e sobre os quais posso escrever com uma boa dose de atualidade. Mas você pode sugerir outros. Vamos lá!

Obs.: Confira clicando aqui os lugares que já foram alvo de reportagem aqui no blog.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Paulo Mancha

 

Desafio da Semana

Responda o quiz baseado em fotos tiradas por mim mundo afora…
… e ganhe um brinde se for o primeiro a acertar!

Dica esportiva: as atividades de natureza, como cavalgadas, trekking e montanhismo dominam esta região.

Agora responda as perguntas abaixo na área de comentários!

  1. Como se chama o hotel da foto?
  2. Em que cidade e país fica?

O primeiro a acertar as respostas ganha um brinde!

livropaulo

cd4

Poderá escolher entre:

o CD da minha banda de rock, o Tubaína,

ou o meu livro A Evolução Humana!

Para curtir Las Vegas e o UFC 168

Diversas agências de turismo oferecem pacotes para a revanche de Anderson Silva no UFC 168; uma chance de torcer pelo brasileiro e curtir Las Vegas

Este slideshow necessita de JavaScript.

A maior revanche da história do UFC. Assim está sendo chamada a luta programada para o dia 28 de dezembro no octágono do Hotel e Cassino MGM, em Las Vegas, nos Estados Unidos. O UFC 168 tem como destaque a luta entre Anderson Silva e Chris Weidman. O americano venceu o brasileiro em julho por nocaute e tentará defender o cinturão.

Não bastasse isso, quem for ao evento terá a oportunidade de se divertir na Meca do entretenimento adulto. Quase todos os pacotes incluem 7 dias na cidade, chegando em 22/12 e saindo no dia seguinte à luta, 29/12. Quem tiver um pouco mais de recursos pode negociar com as agências uma data que contemple também o Réveillon na cidade do pecado – uma experiência única.

Os preços variam de US$ 1600 (sem passagens aéreas, na RCA Turismo) a R$ 6200 (com passagens, na ViajaNet).

Vale lembrar que, independentemente da luta, Las Vegas é um destino que vale a viagem. Inesquecível a experiência de caminhar pela Strip – a avenida dos grandes hotéis, cassinos e shopping centers, com suas luzes coloridas e seu eterno ar de festa. Ou conhecer o charmoso centro velho, ancorado pela Fremont Street. Sem falar nos programas ao redor da cidade, como passear pelo deserto em veículos off road e sobrevoar o Grand Canyon.

Clique aqui para ver a reportagem que escrevi sobre a cidade na Revista Viajar pelo Mundo.

E confira os detalhes de cada pacote nos links a seguir:

O desafio do Monte Aconcágua

Em um dos mais belos cenários de montanha do mundo, a Ultra Maratona do Aconcágua promete tirar o fôlego de competidores e turistas

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nesses anos todos como jornalista, tive o privilégio de rodar boa parte do mundo. Da Antártica à Noruega, do Chile à Tailândia, vi muitos lugares especiais. Mas poucos tão lindos quanto a região em torno do Monte Aconcágua, na Argentina, quase fronteira com Chile.

Em breve, farei um post só para a incrível viagem por esse recanto inesquecível de nosso continente. Vale lembrar que o Aconcágua é a mais alta montanha das Américas, com 6.969 metros acima do nível do mar

Pois bem, os argentinos decidiram unir a vocação turística do Aconcágua com o esporte. Em 22 de novembro de 2014, ele será cenário da Ultra Maratona. Serão duas modalidades esportivas:  uma prova de 21 quilômetros (para atletas com pouca experiência) e um percurso de 50 quilômetros (voltado a corredores de elite ou com experiência em montanha).

O número de participantes está limitado em 400, para a primeira modalidade, e em 200, para a segunda. As inscrições serão abertas em janeiro de 2014.

Independentemente de você corer, vale muito a pena visitar o  Parque Provincial Aconcágua. Ele fica a 2h de carro de Mendoza, na Argenina, ou a 1h de carro de Portillo, no Chile.

Saiba maisrunaconcagua.com

Como ver o SuperBowl – parte 2

Algumas agências especializadas levam brasileiros para ver o maior evento esportivo dos EUA, dia 2 de fevereiro de 2014

Este slideshow necessita de JavaScript.

Recentemente, fiz um post para quem cogita ir ao Super Bowl por conta própria. Hoje, falo sobre agências que providenciam tudo, facilitando o trabalho. Os pacotes não são baratos – espere gastar mais US$ 6000 por pessoa. Mas é uma experiência única.

Vale lembrar que o Super Bowl não se resume ao jogo em si. Durante toda a semana, a cidade sede vira um “parque temático de futebol americano”. Há dezenas de eventos gratuitos e outros pagos (alguns inclusos nos pacotes).

A lista de eventos ainda não foi divulgada, mas fique atento a este link, onde em breve deve haver novidades. E há um vídeo sobre como Nova York e Nova Jersey estarão. Veja no final do post.

Cada agência tem um pacote diferente. Eu selecionei três que estão há mais tempo divulgando. Confira os detalhes nos links abaixo:

Boa viagem e bom jogo!

video-sb