Cinco museus esportivos pelo mundo

O post da série “Cinco Dicas” desta semana é dedicado aos halls da fama e museus de esportes que mais me impressionaram recentemente. Confira!

Um velho clichê da TV brasileira dizia: “Esporte é Cultura“… E é mesmo. Não faltam mundo afora (e no Brasil também) museus e halls da fama de primeira qualidade dedicados aos esportes. Na lista a seguir, cinco que me impressionaram recentemente.

“Mas, Mancha, cadê o Museu do Futebol lá do Pacaembu???”

Esse museu é hors concours. É como dar dicas sobre o que visitar no Rio de Janeiro e falar do Cristo Redentor… Preferi dar destaque a outros museus menos óbvios. Veja a seguir!


1. HALL DA FAMA DO FUTEBOL AMERICANO PROFISSIONAL

Canton, Ohio (EUA)

Sério, nem vou escrever nada… Veja o vídeo!

Saiba mais: https://www.profootballhof.com/


MUSEU DA SELEÇÃO BRASILEIRA

Rio de Janeiro (RJ)

Essa foi uma das maiores surpresas que já tive na Cidade Maravilhosa. Um museu de nível internacional, totalmente subestimado!

Saiba mais: https://museuselecaobrasileira.cbf.com.br/


HALL DA FAMA DO TÊNIS

Newport, Rhode Island (EUA)

Não fiz vídeo próprio, então vale um texto aqui pra te situar… A pequena Newport é um dos recantos de férias favoritos dos cidadãos mais abastados da região da Nova Inglaterra (o nordeste dos EUA). Fica a apenas 115 km de Boston.

Conforme se vai ao centro da cidade, longe do mar, surge o Hall da Fama do Tênis – o maior museu do tênis de todo o mundo. Mais que isso, é um lugar mágico, sede do antigo Cassino de Newport, com quadras históricas, onde foi disputado o primeiro campeonato nacional de tênis dos EUA, em 1881.

O acervo é pra lá de interessante. Inclui desde as raquetes mais antigas, usadas no Século 12 em uma modalidade arcaica do esporte, até camisas, troféus e outros artigos de tenistas renomados da atualidade. Detalhe: há fotos e entrevistas dos brasileiros Maria Esther Bueno e Gustavo Kuerten – os dois únicos brasileiros eleitos para o Hall da Fama.

Aliás, lá tem até o histórico telegrama de congratulações Jackie Robinson, o homem que quebrou a barreira do racismo no beisebol, para Arthur Ashe, o primeiro grande tenista negro dos Estados Unidos.

Eu nem sou muito fanático por tênis, mas o museu é tão bem feito que passei duas horas lá dentro me deliciando com cada nicho, cada painel e cada vídeo.

Saiba mais: www.tennisfame.com


HALL DA FAMA DO HÓQUEI NO GELO

Toronto (Canadá)

Outro que eu prefiro te apresentar em vídeo. Veja aí!

Saiba mais: https://www.hhof.com/


HALL DA FAMA DO COLLEGE FOOTBALL

Atlanta (EUA)

O Hall da Fama do College Football foi fundado em 1951, mas em 2014 ele ganhou uma nova casa, em Atlanta, quase ao lado do estádio dos Falcons. A visita a ele é cheia de entretenimento – dá até pra participar de um programa da ESPN (de mentirinha! 😊). Confira no vídeo!

Saiba mais: https://www.cfbhall.com